Carteira de Observação: Introdução

Aviso

A carteira apresentada no site rivanews.com é apenas um estudo estatístico do comportamento das ações negociadas na BM&FBovespa e não constituí de nenhuma forma recomendação de compra ou de venda.
As opiniões e análises aqui apresentadas são baseadas em estudos gráficos, estatísticos e matemáticos, sendo, portanto, passíveis de discussão e sujeitas a avaliações contrárias por outras fontes. Assim sendo, o sr. Rivadavila S. Malheiros não poderá ser responsabilizado por quaisquer resultado de operações financeiras realizadas com base neste dados. É vedada a reprodução, distribuição ou publicação deste material, integral ou parcialmente, para qualquer finalidade sem prévia autorização.

Retorno e Volatilidade

É muito comum os investidores focarem nos retornos esperados das ações e deixarem em segundo plano os riscos envolvidos no manuseio de tais instrumentos. O risco, no mercado acionário, pode ser dividido em dois tipos básicos:
1) Risco diversificável: também conhecido por risco não-sistemático;
2) Risco não diversificável: também conhecido por risco sistemático;

 

O primeiro é devido a fatores específicos de uma empresa ou setor e cujo impacto pode ser reduzido a partir da montagem de uma carteira diversificada, por exemplo, papéis de setores distintos. Na literatura financeira um portfólio com 10 ações geralmente é considerado equilibrado.
Outro ponto importante que o investidor/trader precisa estar atento é sobre as oscilações dos preços. A partir da volatilidade histórica dos retornos é possível ter uma visão dos riscos de alta e baixa de um determinado papel, mercado ou carteira.

 

Por exemplo, entre 27 de fevereiro e 28 de março de 2013, Transmissão Paulista PN (TRPL4) acumulou uma baixa de 7,59% e apresentou uma volatilidade anualizada da ordem de 21,6% enquanto Banco do Brasil ON com uma volatilidade de 16,6% registrou no mesmo período uma alta de 7%. Apenas como comparação, o Ibovespa a vista obteve uma baixa de 1,61% com volatilidade anualizada de 17,9%.
A situação descrita acima não é uma anomalia. Na verdade, um estudo sobre o mercado acionário dos Estados Unidos feito por Roger Clarke, H. de Silva e S. Thorley no período de 1968 a 2005 mostrou que os ativos com maior volatilidade histórica ofereceram retornos menores do que os menos voláteis. A partir dessa constatação, mensalmente, o site montará uma carteira teórica que visa obter volatilidade menor ao do Ibovespa com Beta defensivo e acompanhará o seu desempenho ao longo do tempo.Para deixá-la mais próxima da realidade assumiremos que:

  • O custo operacional é de R$ 15,00 por posição iniciada ou liquidada;
  • No início de cada ano o montante disponível é de R$ 200.000,00;
  • Somente posições com lote padrão;
  • A entrada ocorre no leilão de abertura do primeiro dia útil do mês;
  • A liquidação acontece no leilão de fechamento do último dia útil do mês.


Warning: Division by zero in /home/rivanews/www/blog/wp-includes/comment-template.php on line 1381

Deixe uma resposta